​"O começo de uma jornada é sempre imantado de mágica. A pedra fundamental é também um altar onde sacrificamos o que veio antes. Aquilo que a gente já conhece fica pra trás e o primeiro passo é movido a coragem. Essa coragem de ver o que tem do outro lado da cortina é uma sensação inebriante, elétrica." - Talvez Seja Isso


O per-curso do Coletivo Outro Pensar tem por intuito propiciar um espaço de troca e construção participativa de um modo não-academicista e intuitivo, que conecte nosso desejo em seus variados campos de interesse, aliado ao estudo da  fenomenologia.

Essa construção coletiva, disposta em um cronograma flexível, se propõe a fomentar uma base comum em fenomenologia hermenêutica como ferramenta de análise. A partir disto, visamos polinizar caminhos sobre temas como a clínica psicoterápica e os atravessamentos históricos que nos constituem. Procuraremos também nos aproximar de formas de re-existências no interior do nosso mundo, como a ecoespiritualidade e as desidentidades.

 

Nosso Coletivo não foca na formação de a-lunas em assuntos e termos específicos, mas sim em uma liberação de um outro pensar, uma outra visada para questões relevantes na nossa trajetória individual e Coletiva. Fomentar uma cooperativa, uma máquina de guerra que produza linhas de fuga e resistências frente à Era da Técnica e seus desdobramentos, este é o nosso objetivo enquanto Coletivo Outro Pensar. 

 

"Um pouco de possível, senão eu sufoco" 

- Kierkegaard

 

Mais do que poder explicitar de uma vez por todas o significado de algum termo filosófico, nos propomos a dialogar - cada um com seu olhar - com pensadoras em suas diversas linhas de frente e origens (filósofas, artistas, ativistas, povos originários da Terra, psicoterapeutas etc.). Deste modo, entramos em cada encontro do Coletivo buscando se municiar das referências (textuais, musicais, cinematográficas), não como objetos a serem totalmente decodificados, mas sim visando a constituição de um possível arsenal teórico-prático, que sirva de munição para nosso percurso individual e Coletivo; não há professoras, não há a-lunas (sem-luz), somente co-criadoras de um espaço que visa Outro Pensar.

 

"Extrair na vida o que pode ser salvo, o que se salva sozinho de tanta potência e obstinação, extrair do acontecimento o que não se deixa esgotar pela efetuação, extrair no devir o que não se deixa fixar em um termo. Estranha ecologia: traçar uma linha, de escritura, de música ou de pintura. São correias agitadas pelo vento. Um pouco de ar passa" 

- G. Deleuze & C. Parnet, Diálogos

 


Facilitadores:

  • André Fonck

  • Gilleard Machado

  • Guilherme Mareca

  • Isabella Martins

  • Luis Lacorte

  • Nyx Beatriz

  • Pedro Morais Vasques

Grupo de Estudos

coletivo outro pensar

Coletivo Outro Pensar.png

GRUPO DE ESTUDOS 2022 NO INSTITUTO DASEIN DE PSICOLOGIA HERMENÊUTICA, FENOMENOLOGIA EXISTENCIAL E FILOSOFIA

Quintas-feiras das 20h às 21h40. Online e gratuito - Vagas limitadas
Início em 24 de Março de 2022

"O começo de uma jornada é sempre imantado de mágica. A pedra fundamental é também um altar onde sacrificamos o que veio antes. Aquilo que a gente já conhece fica pra trás e o primeiro passo é movido a coragem. Essa coragem de ver o que tem do outro lado da cortina é uma sensação inebriante, elétrica." - Talvez Seja Isso


 

O per-curso do Coletivo Outro Pensar tem por intuito propiciar um espaço de troca e construção participativa de um modo não-academicista e intuitivo, que conecte nosso desejo em seus variados campos de interesse, aliado ao estudo da  fenomenologia.

 

Essa construção coletiva, disposta em um cronograma flexível, se propõe a fomentar uma base comum em fenomenologia hermenêutica como ferramenta de análise. A partir disto, visamos polinizar caminhos sobre temas como a clínica psicoterápica e os atravessamentos históricos que nos constituem. Procuraremos também nos aproximar de formas de re-existências no interior do nosso mundo, como a ecoespiritualidade e as desidentidades.

 

Nosso Coletivo não foca na formação de a-lunas em assuntos e termos específicos, mas sim em uma liberação de um outro pensar, uma outra visada para questões relevantes na nossa trajetória individual e Coletiva. Fomentar uma cooperativa, uma máquina de guerra que produza linhas de fuga e resistências frente à Era da Técnica e seus desdobramentos, este é o nosso objetivo enquanto Coletivo Outro Pensar. 

 

"Um pouco de possível, senão eu sufoco" 

- Kierkegaard

 

Mais do que poder explicitar de uma vez por todas o significado de algum termo filosófico, nos propomos a dialogar - cada um com seu olhar - com pensadoras em suas diversas linhas de frente e origens (filósofas, artistas, ativistas, povos originários da Terra, psicoterapeutas etc.). Deste modo, entramos em cada encontro do Coletivo buscando nos municiar das referências (textuais, musicais, cinematográficas), não como objetos a serem totalmente decodificados, mas sim visando a constituição de um possível arsenal teórico-prático, que sirva de munição para nosso percurso individual e Coletivo; não há professoras, não há a-lunas (sem-luz), somente co-criadoras de um espaço que visa Outro Pensar.

 

"Extrair na vida o que pode ser salvo, o que se salva sozinho de tanta potência e obstinação, extrair do acontecimento o que não se deixa esgotar pela efetuação, extrair no devir o que não se deixa fixar em um termo. Estranha ecologia: traçar uma linha, de escritura, de música ou de pintura. São correias agitadas pelo vento. Um pouco de ar passa" 

- G. Deleuze & C. Parnet, Diálogos


 

Facilitadores:

  • André Fonck

  • Guilherme Mareca

  • Isabella Martins

  • Luis Lacorte

  • Nyx Beatriz

  • Pedro Morais Vasques

INCRIÇÕES ENCERRADAS