Corpo, Carne e Desejo: um estudo de Santo Agostinho, Nietzsche (segundo Deleuze), Bataille e Rubem Alves

Início 11 de setembro de 2020, das 10h30 às 12h30

Prof. Alexandre Marques Cabral 

O objetivo central do curso é discutir como e em que sentido o conceito de corpo pode ser compreendido por meio da relação com as noções de carne e desejo. Por isso, inicialmente, estudaremos Santo Agostinho, autor paradigmático para se entender o gênese da articulação de corpo, carne e desejo.

Em sentido próprio, é possível dizer que o conceito de carne, entendido como qualidade primária da existência e coexistência histórica da humanidade, nasce de um direcionamento específico do desejo, aquele que forma a concupiscência, uma possibilidade do amor. Por esse motivo, uma vida carnal é aquela que se orienta pela autossuficiência humana, que absolutiza a pretensa autonomia do desejo e, dessa forma, orienta-se unicamente pelo horizonte descerrado pela corporeidade (espaço, tempo, finitude). Ainda que a existência carnal não seja a mesma coisa que a condição corporal, viver segundo a carne é viver segundo a absolutização do âmbito espaço-temporal no qual a existência se desdobra historicamente, dimensão que aparece pelo corpo. Dessa forma, a aliança entre corpo, carne e desejo inscrevem na existência certa carência ontológica que deverá ser amenizada pela graça divina e suprimida pelo Céu. A condição carnal inscreve no desejo a falta, entendida como qualidade ontológico-existencial.

Com Nietzsche, sobretudo sob a ótica deleuziana, o desejo é redimido da falta, uma vez que esta é tão-somente uma possibilidade da vontade de poder. Ainda que hegemonicamente o exercício da vontade de poder se dê de modo faltoso (vontade de potência negativa, segundo Deleuze), não há nenhuma “natureza” faltosa no desejo.

Daí possibilidade de o desejo ser exercido para além da falta. Esse será o conteúdo da segunda etapa do curso.

Em um terceiro momento, estudaremos o pensamento de Bataille, que penso o desejo por meio do erotismo. O erotismo, compreendido como “afirmação da vida até na morte”, assinala ruptura de limites, transgressão de fronteiras culturalmente estabelecidas, promovendo, assim, uma experiência de excesso, que suspende o poder delimitador da dicotomia sujeito-objeto, o que favorece a gênese de uma experiência não metafísica de unidade. A partir da distinção entre erotismo dos corpos, erotismo do coração e erotismo sagrado, Bataille mostra que soberania, morte, vida e excesso se interpenetram, redimindo a vida de suas fragmentações. Nessa abordagem, a carnalidade é transfigurada da interpretação moral cristã, deixando de ser signo do menos-ser.

Por fim, estudaremos a crítica filosófico-religiosa de Rubem Alves aos conceitos de corpo e desejo. Por ser erótico, o corpo é radicalmente herético. Por ser herético, o corpo-desejo é transgressão e, por isso, ele inscreve a falta no mundo. Esta, porém, não é signo de insuficiência, mas de criação. Desejar é assinalar a insuficiência da pretensa completude do “mundo objetivo” e inserir possibilidades no mundo dos fatos, para que o mundo possa ser outro. Dessa maneira, o corpo erótico só é herético porque, através da imaginação, transforma negação em afirmação criativa. Daí a possibilidade de se falar em corpo erótico, herético e poético.

 

Duração:

12 aulas de 2 horas cada, totalizando 24 horas de aula. Verifique os dias e horários dos cursos na agenda.

 

Modalidades:

Presencial - Tendo em vista o isolamento social colocado pela situação da pandemia, este semestre os cursos regulares acontecerão somente na modalidade de acompanhamento remoto online.

Acompanhamento remoto - Transmissão online ao vivo das aulas por meio da plataforma Zoom. 

Os vídeos estarão também disponíveis para serem assistidos ao longo do semestre na Plataforma Eventials.

 

Valores:

Acompanhamento remoto - 4x R$ 230 (boleto bancário)

Descontos:

  • 50% de desconto na primeira mensalidade para matrículas até o dia 16/08/2020.
  • 25% de desconto na primeira mensalidade para matrículas até o dia 30/08/2020.
  • Ao se matricular em mais de um curso o aluno recebe 20% de desconto no valor total das inscrições.
  • Alunos do semestre passado recebem 15% de desconto no semestre atual.
  • Descontos não cumulativos.

 

Inscrições e informações, nos escreva:

cursos@institutodasein.org

 

Alexandre Marques Cabral é licenciado em Filosofia pelo Centro Universitário Bennett, possui bacharelado eclesiástico em Filosofia pelo Seminário São José do Rio de Janeiro, é bacharel em Teologia pela Escola Superior de Teologia (EST), licenciatura em Teologia pela Universidade Santa Úrsula, é mestre em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, doutor em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e, atualmente, cursa doutorado em Teologia na PUC-RJ. É professor adjunto do departamento de Filosofia da UERJ e professor de Filosofia do Instituto Federal Colégio Pedro II. 
Atua nas áreas de metafísica, filosofia da religião, mística, fenomenologia, pensamento medieval, Heidegger e Nietzsche.
Autor de diversos livros na área da filosofia e afins, tais como "Psicologia Pós-Identitária" (2018), "Fenomenologia da Experiência Mística" (2016), "Heidegger e a Destruição da Ética" (2009), "Teologia da Transgressão" (2017) etc.
Currículo Lattes.