A quarentena trouxe consigo um acirramento ainda maior da tensão entre psicologia clínica e psicologia social. Diante do escancaramento das desigualdades brutais às quais os brasileiros se veem expostos, das mais diversas dificuldades de acesso a serviços básicos por parte de negras, negros e pardos, dos abismos sociais e das agruras da pobreza, os fenômenos ligados ao racismo estrutural, ao sexismo, ao preconceito em seus mais diversos matizes parecem se sobrepor às experiências existenciais e aos problemas experimentados no interior de um campo terapêutico ainda muito atravessado pela ideia de subjetividade e de diálogo intersubjetivo. Assim, a nossa condição atual torna imperioso pensar em mais essa crise da psicologia e nos caminhos que se abrem para ele a partir da crise.

Esse espaço é dedicado à divulgação de vídeos relevantes no âmbito da Psicologia fenomenológica e hermenêutica.