Grupo de estudos Instituto Dasein: Leitura crítica da Daseinsanálise Hermenêutica de Alice Holzhey-Kunz

Terças-feiras das 14h00 às 15h45.

Professor Alexandre Collarile Yamaguti

 

São dois os principais rótulos frequentemente ligados às Psicologias Fenomenológicas: por um lado carrega-se a imagem de uma difícil e misteriosa prática que parece, pela estranheza e densidade de seus conceitos filosóficos, não ter nenhuma relação com a clínica. Por outro, também se apresenta a ideia de um romantismo técnico-experiencial, que peca pela falta de uma rigorosa compreensão de seus fundamentos, passando a impressão de que “tudo pode” nesta prática, pois a ela não cabe prever o comportamento humano ou explica-lo a partir de uma teoria previamente dada.
Para uma compreensão satisfatória de nossa prática é necessário superar estes estigmas, em um gesto de articulação entre a base filosófica constitutiva da condição humana e a lida com os sofrimentos existenciais, tratados na clínica. Tal empreitada exige tanto a aproximação com rigor do fazer filosófico, a sistematização e organização conceitual científica e a sensibilidade e espontaneidade artística. Esta tarefa é árdua, dada a carência de espaços de aprofundamento nestas atitudes, em um momento onde as formações em Psicologia, Saúde e Educação são compelidas a adotar cada vez mais parâmetros técnicos e moralistas de bem-estar e aprendizado.
A Psicologia Fenomenológica e Hermenêutica coloca-se na contramão desta tendência, para isso precisa contar com um espaço de companhia e aprendizado conjunto, que se dê de forma acessível, com um tempo e ritmos generosos, necessários para a tarefa de imersão neste universo elaboração das difíceis leituras e desafios clínicos. Este é o objetivo de nosso Grupo de Estudos, no qual empreendemos o desafio conjunto de, a partir de textos da Daseinsanálise, articular a densa compreensão do existir humano com a sensibilidade e saber prático exigidos pelas situações clínicas, sempre buscando levar em consideração a pluralidade de forças que produzem tanto as diferentes compreensões do existir humano e de seu sofrimento, quanto de sua terapêutica.
Neste momento adotamos a leitura integral da obra Daseinsanálise: fundamentos filosófico-existenciais do sofrimento psíquico e sua terapia, de Alice Holzhey-Kunz. Consideramos este livro como um marco na literatura daseinsanalítica em português. Para além da carência da disponibilidade de obras e traduções de obras clássicas da Daseinsanálise, a obra se destaca tanto por sua acessibilidade, comparada aos textos áridos da filosofia, ao mesmo tempo em que alia rigor filosófico na interpretação e descrição de temáticas contemporâneas do sofrimento humano. Há ainda um forte diálogo e releitura tanto do pensamento sartreano como da psicanálise (freudiana e contemporânea) que nos permitem pensar não apenas parâmetros compreensivos, mas a gênese das modalidades de sofrimento com o próprio ser e sua terapêutica.

Bibliografia: 

Buscando enfatizar a importância da hermenêutica para o pensamento daseinsanalítico duas obras foram escolhidas pelo grupo para o início dos estudos:
CASANOVA, M.A. Introdução à Psicologia descritiva e analítica de Wilhelm Dilthey: A hermenêutica dilheyana como crítica das ciências humanas. In: Ideias sobre uma Psicologia descritiva e analítica, Rio de Janeiro, ViaVérita, 2011.
HOLZHEY-KUNZ, A. Daseinsanálise: o olhar filosófico-existencial sobre o sofrimento psíquico e sua terapia. Rio de Janeiro, ViaVérita, 2018.

Duração: 

No próximo semestre (1º/2020), retornaremos o grupo a partir do dia 13/01, dando início à leitura da terceira parte do livro, que trata das diferentes modalidades de sofrimento humano.

Modalidade Exclusivamente Presencial

Instituto Dasein - Rua Paracuê, 157 - Sumaré - São Paulo/SP (próximo à estação Vila Madalena do metrô).

Valores: 

R$180,00 mensais.

R$140,00 para alunos de outros cursos do Instituto.

Alexandre Collarile Yamaguti psicólogo – PUC-SP, mestre em Psicologia Clínica – PUC-SP e atualmente doutorando em Psicologia Clínica – PUC-SP. Atua como terapeuta e supervisor clínico em consultório particular. Pesquisa atualmente a articulação entre Daseinsanálise e questões de gênero, com especial destaque para as masculinidades contemporâneas.